//
você está lendo...
Ciência, EcoTecnologia, Meio Ambiente, Tecnologia

Prédio ambientalmente correto divulga dados de seu consumo de energia


EcoTecnologia

Para mais artigos sobre EcoTecnologia, clique na imagem.

Apesar de várias empresas anunciarem a criação de prédios que utilizam a energia solar, até o momento esses lançamentos são mais mercadológicos do que exemplos substantivos de eficiência energética. Na maioria das vezes, há muita divulgação dos “prédios ecologicamente corretos”, mas pouca informação sobre captação e consumo reais de energia.

Agora o instituto de pesquisas norte-americano Woods Hole Research Center, especializado na área ambiental, lançou um novo projeto que permite justamente o acompanhamento público da eficiência energética de um “prédio verde”. A iniciativa deverá auxiliar arquitetos e engenheiros do mundo todo em seus próprios projetos.

A nova sede do Instituto incorpora uma série de estratégias alternativas de captação de energia. Para que a eficiência dessas energias alternativas possa ser mensurada e servir como base de comparação para outros edifícios, a entidade passou a disponibilizar em seu site todas as informações relativas ao consumo e distribuição dessa energia alternativa. Além das informações de monitoramento, o site disponibiliza também documentos sobre o projeto e a distribuição da energia.

Os dados são coletados em tempo real por cerca de 70 diferentes sensores, que medem fluxo da eletricidade, calor e fluidos (ar e água) entrando e saindo do prédio, assim como as condições ambientais locais.

“A Engenharia é, por natureza, muito conservadora – e se puder haver grandes ganhos no projeto eficiente e na especificação de sistemas mecânicos para sustentar o projeto e a criação de prédios realmente eficientes, a comunidade de engenharia necessita de dados de desempenho reais para fundamentar seus esforços. A face pública do nosso sistema de monitoramento é projetado para encorajar qualquer um para vir e explorar como a energia flui através de um prédio de projeto avançado como o nosso,” afirmou Joe Hackler, pesquisador do Instituto.

Dados do primeiro ano de operação mostram que o prédio consumiu 89.669 kWh anuais, dos quais 30.469 kWh foram gerados por painéis fotovoltaicos.

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: