//
você está lendo...
Literatura

O animal satisfeito dorme


Não nascemos prontos

Guimarães Rosa

Guimarães Rosa

O sempre surpreendente Guimarães Rosa dizia: “O animal satisfeito dorme”. Por trás dessa aparente obviedade está um dos mais profundos alertas contra o risco de cairmos na monotonia existencial, na redundância afetiva e na indigência intelectual. O que o escritor tão bem percebeu é que a condição humana perde substância e energia vital toda vez que se sente confortável com a maneira como as coisas já estão, rendendo-se à sedução do repouco e imobilizando-se na acomodação.
A advertência é preciosa. Não esquecer que a satisfação conclui, encerra, termina; a satisfação não deixa margem para a continuidade, para a persistência, para o desdobramento. A satisfação acalma, limita, amortece (…).

Folha de S. Paulo

Anúncios

Discussão

Nenhum comentário ainda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: